Associação Gaita-de-Foles A.P.E.D.G.F. APEDGF
Associação Portuguesa para o Estudo e Divulgação da Gaita-de-foles - Portuguese Bagpipe Society .'.
gaita - bagpipe - cornemuse - zampogna - dudelsack - bock - gaida - phìob - biniou - mezoued -zucra - duda - pipe - sackpipa
  Gaita-de-fole | Sócios | Actividades | Notícias | Escola | Comprar | Orquestra de Foles Documentos  | Contactos



 

E-Mail:
Gaitafolia@gaitadefoles.net

  Historial de actuações
Concertos, festas, países, eventos; por onde passámos, desde 1998

 
   


A Gaitafolia, fundada em 1999, foi a banda da Associação Gaita-de-Foles. Na banda eram utilizados instrumentos construídos na Oficina da Associação. Tinha por objectivo principal a divulgação da música e das gaitas de fole portuguesas, mas também muitas músicas de gaita dos países onde este instrumento tem presença, nas suas diversas variantes. O grupo foi uma presença assídua na Expo98, culminando com um concerto na Praça Sony em conjunto com os Gaiteiros de Lisboa; desde então já realizou até 2006, mais de 300 concertos, não só em Portugal Continental e Ilhas, como em Espanha, Andorra, França e Alemanha, em diversos festivais.


Vídeo: a banda Gaitafolia, da Associação Gaita-de-foles, no programa "A Outra Face da Lua" (RTP) em 2000. Tema: "Carvalhesa de Vinhais".

Em Portugal tenta fazer a divulgação e preservação de uma 
tradição quase esquecida e mal conhecida (e é certo que nos últimos anos o número de futuros gaiteiros da formação tem aumentado 
substancialmente, graças aos alunos da escola que se mostram interessados em integrá-la) e no exterior tenta demonstrar que em Portugal nem só se vive das formas musicais mais conhecidas, como o Fado, por exemplo.


Instrumentos

O grupo usa gaitas-de-fole características da cultura portuguesa, com modelos habituais na costa ocidental portuguesa e Trás-os-Montes.
As Gaitas Transmontanas usadas pelo grupo foram construídas nas oficinas da Associação Gaita de Foles e constituem réplicas de modelos tradicionais transmontanos, que preservam a mesma escala, timbre e afinação dos modelos tradicionais. Inovação tecnológica e musical, ao serviço da identidade. Um trabalho mais relevante do que parece à primeira vista, como é aliás confirmado pela expressão de apoio e incentivo suscitada por gaiteiros de outros países, quando tomam pela primeira vez conhecimento de que em Portugal existem gaitas-de-fole com características próprias e que estão lentamente a ser recuperadas.

Um Mundo de Música

A Gaitafolia participa habitualmente em festivais de música tradicional por toda a europa e em Portugal, o que constitui uma oportunidade de enriquecimento e troca de experiências e conhecimentos com outros gaiteiros de todo o mundo. Alguns membros e ex-membros da banda tocam, por exemplo, para além das gaitas portuguesas, gaitas francesas, escocesas (Smallpipe e Great Highland Bagpipe), Uilleann Pipes, etc. Muitos membros do grupo mantêm ainda contactos regulares com gaiteiros tradicionais portugueses de todo o país, bem como músicos experientes oriundos de projectos musicais já bem conhecidos (Gaiteiros de Lisboa, por exemplo) recolhendo e aprendendo repertório e técnicas de execução marcadamente portuguesas e complementando-as com os conhecimentos de etnografia e etnomusicologia trazidos por muitos académicos, que são parceiros habituais da Associação Gaita de Foles.

Amigos

A Gaitafolia tem também colaborado, ao longo do seu percurso, com inúmeros grupos e instituições, entre as quais fez verdadeiros amigos, que a ajudaram de forma extraordinária: Gaiteiros de Lisboa, Associação Pédexumbo, Centro Galego de Lisboa, At-Tambur, Galandum Galundaina,  G.E.F.A.C., Lenga-Lenga, Diabo a Sete, Lelia Doura, Sons da Terra, Mandrágora, Ultreia, Tocárufar, Uxu-Kalhus / Os Chocalhos, Incrível Almadense, Dazkarieh, Tocándar, Edward's Own Pipe Band, Robert Smith, La Raitana, entre tantos outros.

Um Longo Caminho

Entre as primeiras actuações da Gaitafolia conta-se a que teve lugar em Abril de 1998 no âmbito da Feira do Livro de Lisboa. Desde essa data até 2004 foram efectuadas um pouco por todo o país e no  estrangeiro mais de 300 actuações.
Merecem especial destaque as participações na cerimónia inaugural da Expo98 – a qual foi a primeira de uma série de actuações que desde então tiveram lugar nesse recinto, inclusive já como “Parque das Nações” – e no concerto dado pelos Gaiteiros de Lisboa na Praça Sony, no dia dedicado à Gaita-de-foles.
A Gaitafolia tem participado em várias festas de cariz popular nas quais, por vezes, se tem proporcionado convívio com gaiteiros populares, muitos já bastante idosos. A título de exemplo pode-se referir a “Fiêsta de la Gaita de Fuôlhes” na aldeia de Póvoa (planalto mirandês), o Rezosa, em Fonte de Aldeia e a Homenagem aos gaiteiros de Torres Vedras que teve lugar na aldeia de Coutada, em 2000.

A Gaitafolia participou também em alguns eventos internacionais, tais como: - II e III Trobada Internacional de Buners, em Agosto de 2000 e 2001, em Ordino, Andorra. - Participação na Expo 2000, em Outubro de 2000, em Hannover, Alemanha. - Festival de Música Tradicional, em Março de 2001, em Gannat, França. - Festival Abierto en Canal, em Agosto de 2001, em Bailo, Espanha, bem como a presença assídua no festival Andanças, em Carvalhais, São Pedro do Sul e Saint Chartier, em França.
De referir também a presença anual no Encontro Nacional de Gaiteiros, o encontro que reúne várias gerações de Gaiteiros portugueses de todo o país, organizado pela Associação Gaita de Foles.


 


Início | Gaita-de-fole | Sócios | Actividades | Notícias | Escola de Gaitas |
Comprar | Orquestra de Foles | Documentos | Equipa | English  | Links | Contactos
Powered by RRMerlin

Associação Gaita de Foles - direitos reservados